Notícias

14/05/2020

Covid-19 faz a pirataria passar a Netflix na Europa e na África

Covid-19 faz a pirataria passar a Netflix na Europa e na África

O tráfego de dados nas redes torrent superou a Netflix na Europa, Oriente Médio e África, de acordo com a empresa canadense de gerenciamento de banda larga Sandvine. Em seu mais recente relatório, a companhia reporta que viu o tráfego total crescer quase 40% entre 1º de fevereiro e 19 de abril – em grande parte por causa da pandemia do novo coronavírus.

"As redes de banda larga estão sob a maior mudança na história durante a pandemia mundial da Covid-19. O tráfego que normalmente foi distribuído entre redes corporativas, educacionais e wi-fi públicas - e em menor grau, móvel e via satélite - agora colapsou em um único acesso: banda larga fixa para consumidores. Isso causou mudanças significativas na composição do tráfego e introduz novos desafios para as redes em todo o mundo", afirma a Sandvine.

Globalmente, o YouTube é soberano em termos de consumo de dados, com 15,94% de participação, seguido pela Netflix, com 11,42%. Mas na região designada como EMEA (Europa, Oriente Médio e África), o cenário é diferente. O BitTorrent ultrapassou a Netflix na participação, com 8,38% contra 7,69%, com a navegação na internet (HTTP) ocupando a segunda colocação, com 10,48%.

"O usuário dessas regiões está procurando por informações e interagindo mais com a Internet de maneiras tradicionais. Durante esse período, há muito mais interação com os sites do governo local e nacional, pois os consumidores verificam as últimas regulamentações, benefícios de emprego, informações sobre assistência médica e orientações sobre aberturas de negócios", avaliam os autores do relatório.

O crescimento da rede de torrentes também tem explicação no comportamento dos usuários. "Ao contrário das Américas, onde as pessoas assistem compulsivamente por meio de plataformas de streaming, muitos consumidores da EMEA preferem fazem maratonas de filmes ou séries piratas ao invés de pagar por vários serviços".

Outro setor que viu seu tráfego de banda crescer foram os games. Embora estejam em sétimo lugar no consumo geral, os jogos eletrônicos online tiveram um aumento de participação de mais de 2%. "Embora o aumento inicial tenha sido o tráfego de downloads, os serviços de jogos na nuvem, como GeForce Now e Stadia, cresceram durante o período do relatório, à medida que os consumidores se cansaram de ver filmes e séries - e decidiram que jogar era mais divertidos do que trabalhar", afirma a Sandvine.

Roblox supreendentemente lidera a lista dos mais jogados, com Minecraft – sua principal inspiração – num modesto quinto lugar. Completam os top 10 games, na ordem: PlayerUnknown's Battlegrounds, Fortnite, League of Legends, War Thunder, GeForce Now, Mobile Legends, Oculus Rift e Warframe. 





FONTE: olhardigital COM HC3 TELECOM