Notícias

01/08/2020

Donald Trump anuncia banimento do TikTok nos Estados Unidos

Donald Trump anuncia banimento do TikTok nos Estados Unidos

Na sexta-feira (31), Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, disse que no dia seguinte, ou seja, neste sábado (1º), assinaria uma ordem executiva para que o TikTok, plataforma mantida pela chinesa ByteDance, seja proibido de operar no país.

"No que diz respeito ao TikTok, estamos proibindo-o nos Estados Unidos. Assinarei o documento amanhã", disse Trump a repórteres que estavam a bordo do avião presidencial Air Force One.

A medida seria o resultado das preocupações de autoridades dos Estados Unidos com a segurança do país, já que há acusações de espionagem contra o aplicativo de vídeos curtos. A decisão acerta em cheio a ByteDance, que recentemente se tornou um dos poucos conglomerados chineses verdadeiramente globais graças ao sucesso comercial do TikTok.

Compra do aplicativo
Ainda na sexta, uma fonte anônima, supostamente ligada à negociação, declarou que a Microsoft está negociando a compra do app. Entretanto, com o cenário do banimento, fica incerto incerto como se daria o negócio.

Pode ser que, com a compra concretizada pela empresa americana, o aplicativo volte a operar no território, apaziguando as preocupações de Trump quanto à espionagem chinesa.

Escrutínio do TikTok
O aplicativo passa por um período intenso de verificações desde o fim do ano passado. "Existem vários funcionários do governo que estão analisando o risco de segurança nacional no que diz respeito ao TikTok e outros aplicativos". Esta foi uma afirmação feita em 15 de julho pelo chefe de gabinete de Donald Trump, Mark Meadows, a um grupo de repórteres.

Além dele, o secretário de Estado, Mike Pompeo, e o conselheiro da Casa Branca, Peter Navarro, revelaram à Fox News - canal conservador de notícias americano de televisão a cabo - que os EUA estão pensando em proibir aplicativos chineses, dos quais o TikTok é o mais cotado em questões de segurança.

No entanto, as autoridades americanas forneceram poucas evidências de suas alegações sobre o TikTok, além de só apontarem para seu país de origem. Na China, especialistas dizem que, embora essas possibilidades não possam ser descartadas, o bloqueio do TikTok é uma medida drástica e que não necessariamente resolveria todos os problemas que dizem respeito aos detratores do aplicativo.

A empresa disse repetidamente que o Partido Comunista Chinês não exerce influência sobre suas operações. O aplicativo não está disponível na China, embora a ByteDance execute uma plataforma semelhante chamada Douyin em território asiático. Além disso, enfatiza que armazena dados de usuários americanos nos EUA, e que nenhum deles está sujeito às leis chinesas. 




FONTE: olhardigital COM HC3 TELECOM